Notícias

Movimento e mercado

Empresa caxiense de máquinas é vendida para grupo paulista

28.06.2017
Fundada em 1985 em Caxias, a Hidrodinâmica Máquinas, fabricante de prensas hidráulicas e bordatrizes, foi vendida para a Hidralmac Group, empresa paulista de Araraquara que produz prensas, dobradeiras e guilhotinas.
 
A transação, fechada nesta semana e intermediada pelo escritório caxiense Fadanelli Advogados, é estratégica, pois fortalece a participação da Hidralmac nos três Estados do Sul do país, perseguindo a meta de ser líder nacional no segmento de bens da capital.
 
– O momento é de grande mudança no segmento de bens de capital e a ampliação da nossa participação no mercado nacional é estratégica para alcançarmos a liderança. Por isso, a incorporação de uma empresa conceituada e com tecnologia 100% nacional como a Hidrodinâmica ao nosso grupo é fundamental – afirma o CEO da Hidralmac e responsável pela divisão industrial da AFLG, Diego Teixeira. 
 
A saber: a Hidralmac Group integra a AFLG Holdings, empresa americana com diversificados negócios em escala mundial (industriais, comerciais e imobiliários), com uma carteira de ativos superior a US$ 100 milhões. O grupo está preparado para investir nos próximos 10 anos, no mínimo, US$ 6 milhões em cada nova aquisição. 
 
A negociação permitirá que, até o final deste ano, os postos de trabalho na Hidrodinâmica saltem de oito para 20. Com 3 mil clientes em carteira e mais de 5 mil máquinas no mercado, a Hidralmac prevê, a partir da compra, um incremento de 30% nos negócios, com a ampliação de 3 mil para 4 mil clientes, além da ampliação das linhas de máquinas. 
 
Mesmo com a compra, o nome Hidrodinâmica mantém-se, assim como o seu administrador em Caxias do Sul, engenheiro Roberto Modesto Fadanelli, que em 1990 adquiriu os projetos de bordatrizes da italiana Melbor, fabricando-as em Caxias.
 
– Ao sermos incorporados à Hidralmac Group temos a certeza de que nossos produtos ganharão ainda mais em qualidade e força de venda no mercado nacional e internacional – salienta Fadanelli.
Fonte: Jornal Pioneiro
Voltar